Franquia Junho/2019: R$ -3.271 (Margem Liquida: -1.4%)

 

Screen Shot 2019-07-21 at 10.00.58 PM.png

Ola caros! Dando sequência à série Empreendedorismo, estarei compartilhando o resultado da franquia do mês de Junho. Esse espaço serve não apenas para compartilhar os números mas relatar os principais acontecimentos do mês na franquia. O objetivo é mostrar na real os desafios que envolvem o gerenciamento de uma franquia. Além disso serve para mim mesmo revisitar os principais pontos do mês anterior e com isso planejar os próximos meses e corrigir eventuais desvios.

Conforme relatei no  resultado do mes passado o financeiro da franquia varia principalmente por conta das vendas (meses de verão as vendas aumentam significativamente) e despesas extraordinárias (manutenções preventivas durante o inverno).

Foi exatamente o que aconteceu nesse mês: tive o pagamento do Property Tax (IPTU), equivalente a cerca de R$20mil. Por ser uma despesa “conhecida”, eu poderia provisionar o valor mensalmente de modo a evitar essas bombas todo ano. Porém por ser uma empresa pequena, eu prefiro gerenciar o financeiro com base no efeito caixa (o que efetivamente entra e sai da conta corrente mensalmente). Dessa forma, apesar do efeito “indesejável” de ver prejuízo no mês, fico tranquilo pois sei que no acumulado do ano estou dentro do planejado.  Vamos aos números!

Análise dos Gastos e Receita

Receita (Sales)

Após um mês de Maio/2019 excelente, Junho apresentou uma queda nas vendas em relação tanto ao mês anterior como ao ano passado. Receita é o coração de qualquer negócio. Sem vendas, de nada adianta ter uma gestão exemplar de custos, reduzir mão de obra, nada disso. Apesar de preocupante num primeiro momento, as vendas no inicio desse mês de Julho deram uma boa recuperada, o que me tranquilizou um pouco.

Conforme relatei anteriormente, os meses de Julho e Agosto são os melhores meses do ano para Vendas pois estamos em pleno verão e a cidade em que moro é turística. Dessa forma espero ver um impacto muito bom esse mês de Julho.

Custo de produto (COGS)

Apesar de ter tido um leve aumento em relação ao mês de Maio, tive uma excelente redução em relação ao ano passado. No mês de Junho meu gasto é maior pois é quando eu aumento meus niveis de estoque para o verão que esta por vir. Dessa forma considero o resultado positivo: 40% versus 41.7% do ano passado.

Custo com pessoal (Employment)

Após o aumento de cerca de 10% que liberei para todos meus funcionários no mês passado, era de se esperar o reflexo direto nessa despesa. Para minha surpresa, o efeito visto no custo com pessoal foi de apenas 3%. Isso se deve ao fato de termos melhorado a eficiência das horas. Explico: todos meus funcionários são horistas e a escala de trabalho feita semanalmente, dessa forma conseguimos gerenciar bem o custo de mão de obra de acordo com o volume de vendas. Foi exatamente o que houve nesse mês: melhoramos a eficiência (indicador Vendas por Hora trabalhada melhoraram significativamente).

Demais Gastos

Conforme relatei no inicio, o maior impacto do mês foi o pagamento do Property Tax (IPTU). Outra surpresa, mas essa inesperada, foi uma manutenção corretiva que tive que realizar no meu freezer. La se foram quase R$2mil (pior: somente de mão de obra foram R$1.6mil! o motor novo me custou R$400! Dureza…).

Mais uma supresa foi o altissimo custo de Supplies. Ao analisar os detalhes das notas fiscais acabei descobrindo uma cobrança indevida no valor aproximado de R$3mil que espero que seja estornado agora em Julho. Veremos.

Por fim, meu DRE simplificado ficou da seguinte forma:

Screen Shot 2019-07-21 at 9.57.03 PM

Espero que Julho mantenha a tendencia apresentada até o momento e o fluxo de clientes continue aumentando!

Executivo Investidor.

13 comentários sobre “Franquia Junho/2019: R$ -3.271 (Margem Liquida: -1.4%)

    1. executivoinvestidor

      Ainda não Lucas, tenho jornada dupla na franquia e como executivo numa empresa americana. Ano que vem paro completamente na empresa e reduzo minha carga na franquia!

      Curtir

      1. LUCAS

        Pois é EI, boa sorte nessa empreitada!

        Como te falei determinada vez, estou buscando uma franquia mas não tenho experiência operacional no ramo de alimentação. Tenho um background parecido com seu, embora financeiramente e em termos de conhecimento esteja muito abaixo de ti. Sou da área financeira e tenho boas noções de valuation, fluxo de caixa, controle de estoque, ponto de equilíbrio, capital de giro, margem de contribuição, análise de D.R.E e Balanços, e indicadores diversos,etc. A franquia que estou para selecionar é no ramo de salgados baratos, é antiga, foi pioneira nesse ramo no país, marca conhecida, e é bastante difundida no sudeste, já entregam os produtos prontos para acabamento no ponto de venda.O investimento é relativamente baixo, comprometeria apenas uma parte das minhas reservas. A estrutura é enxuta, poucos funcionários. Resido no mesmo Estado da fábrica, próximo à cidade pra falar a verdade, o que facilitaria ainda mais na questão do controle do estoque.

        No entanto, minha principal dúvida reside quanto ao meu atual emprego. Sou Analista Contábil-Financeiro de uma repartição pública, efetivo, e embora a remuneração não seja das melhores está bem acima da média aqui no Estado. Estou em dúvidas se tiro uma licença não remunerada (prazo de validade 4 anos) pra me dedicar exclusivamente à franquia ou se tento tocá-la mantendo meu cargo público, assim como vc toca mantendo seu cargo executivo. Considerando prazo máximo de payback estimado no plano de negócios do franqueador, o Lucro Líquido da franquia inicialmente é um POUCO menor do que meu cargo público, mas nada que não ultrapasse meu salário com a possibilidade de escalabilidade do negócio , seja através de reinvestimento em ampliação da unidade (seguindo o aval e diretrizes do franqueador), seja através de aquisição de uma 2a unidade, hipótese esta que ficaria um pouco complicada caso mantenha meu cargo atual.

        Se eu tiver que arriscar a hora é agora. Solteiro, 26 anos e sem filhos! Mas peço humildemente sua opinião. Será que dá pra tocar a franquia sem me desvincular do cargo público?lu

        Curtido por 1 pessoa

      2. executivoinvestidor

        Parece bem interessante a proposta dessa franquia. Para mim o setor de alimentacao é o mais resiliente em tempos de crise, e sendo alimentos acessiveis melhor ainda.
        Sue pergunta é muito pessoal, entao vou dizer o que EU faria. Primeiramente é preciso ter alguem de confianca que vai tocar o dia-a-dia para voce. Ainda mais em se tratando de um negocio enxuto (poucas pessoas) tem que tomar cuidado para nao ser roubado! (infelizmente isso acontece com mais frequencia do que imaginamos). Tenho essa pessoa, EU tiraria 30 dias de ferias para iniciar o negocio e me dedicaria esses 30 dias ao negocio. Ficaria imerso full time e implantaria um modelo de gestao a distancia. Depois dos 30 dias voce avalia se precisa de mais tempo (dai sim tiraria a licenca remunerada). Quando fosse abrir a segunda unidade, caso a primeira esteja indo muito bem, eu tiraria uma licenca longa, tocaria as duas unidades durante esse periodo e no final avaliaria se é isso mesmo que eu quero e, claro, se estou tendo o retorno financeiro esperado, para dai sim poder me dedicar exclusivamente ao negocio. Essa é uma opiniao!
        Espero poder ter ajudado.
        Abs!

        Curtir

    1. executivoinvestidor

      Legal Cowboy que esteja gostando, qualquer sugestão é bem vinda!
      Cara por esse valor irá encontrar facilmente cafés tipo Frans Café, talvez repasse de Subway. Agora se garimpar bem pode encontrar franquias com maior volume de vendas tipo Girafas ou Patroni na faixa de 250-300k. Eu gosto de pegar neguinho quebrando por falta de gestão pois daí se consegue pechinchas mas requer uma boa análise pré e uma forte gestão pós.
      Tanto no Brasil quanto aqui no Canadá consegui pegar essa situação! Procura que acha ainda mais com essa crise. Vá direto nas franqueadoras. Pergunte sobre repasse de unidades na sua região.
      Abs!

      Curtir

  1. Fala Executivo!!
    Boa notícia da melhora na gestão das horas… e triste ver o número negativo (apesar de estar dentro do planejado).
    O importante é ir ajustando a operação..
    Agora, caramba… 80% da despesa com reparo é com mão de obra… Uau…
    Então neste ponto o Canadá assemelha-se com os EUA, certo?
    Alto custo de mão de obra… Nossa, dá até dor de cabeça só de imaginar.
    Na França, as mulheres fazem obras e reformas em suas próprias casas devido ao alto custo de mão de obra. Tive um chefe francês que me disse que em sua casa, a própria esposa fez a obra da expansão de sua área de serviço (tanto a parte bruta – cimento, massa, areia… Quanto a parte do acabamento – instalação dos pisos cerâmicos). Doideira né?!
    Não consigo imaginar isso aqui no Brasil, mas é uma possibilidade.

    Grande abraço e obrigado por compartilhar!

    Stark.
    http://www.acumuladorcompulsivo.com

    Curtido por 1 pessoa

    1. executivoinvestidor

      Pois é Stark! Ano passado eu tentei gerir o financeiro sob regime de competência e não de caixa, provisionando diversas despesas anuais? Porém o trabalho era grande e não via benefício pois para mim o que importa no final das contas é o fluxo de caixa mensal.
      Mão de obra aqui é caríssima! Para ter uma ideia as empresas de elétrica, refrigeração me cobram $90 por hora!!! Em casa um faz-tudo cobra na faixa de $50 a hora!! Isso é mais que muito cargo de gerência aqui! Então eu aprendi e estou aprendendo a fazer muita coisa para não gastar com isso: pintar cômodos, colocar papel de parede, montar móveis (pequenos), instalar lustres! Rsrsrs..
      empregada então aqui é inviável! A faxina cobram por hora e gira na faixa de 25-35$ a hora!

      Abs!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Janete Mendes

    Que detalhes precisam ser considerados ao utilizar parte do patrimônio acumulado para adquirir um imóvel para morar? Uma mudança agregaria muito em qualidade de vida. Teria me desfazer de 200k, cerca de 17% do patrimônio atual.

    Que vocês aconselham?

    Curtido por 1 pessoa

    1. executivoinvestidor

      Olá Janete! 17% é bastante, mas de novo, existe o fator qualidade de vida que é difícil medir. Eu analisaria o impacto dessa mudança nos meus custos fixos. Vão aumentar? Quanto? Aqui no Canadá por exemplo eu decidi comprar uma casa pois o valor imobilizado foi relativamente pequeno, e graças a uma taxa de juros de 3% ao ano, o que eu pago de financiamento é o mesmo valor que pagaria para morar de aluguel em um imóvel inferior! Ou seja, para mim compensou a compra!
      Abraço e boa sorte!

      Curtir

  3. Pingback: Julho/2019: R$ 5.353.038 (+0,2%)|Renda Passiva: R$ 20.805|6 Meses para FIRE! – Executivo Investidor

  4. Pingback: Franquia Julho/2019: R$ 30.428 (Margem Liquida: 11.8%) – Executivo Investidor

Deixe uma resposta para LUCAS Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s