Olha a CPMF aí gente!

Pois é caros. Para quem acreditava que não haveria criação de novos impostos ou mesmo ressurgimento da velha CPMF, nosso secretário da Receita (Cintra) acabou de afirmar em entrevista ao jornal Valor que a proposta de reforma tributária prevê redução de alguns impostas mas ressurgimento da velha CPMF (que obviamente terá outro nome).

Interessante que ainda essa semana saiu nos noticiários sobre a promessa de campanha do presidente em relação a não aumentar impostos e não recriar a CPMF.

Veremos!

Bom final de semana!

Executivo Investidor

12 comentários sobre “Olha a CPMF aí gente!

  1. ABM

    Vi no Valor hoje que desde o final de 2018, foi extinta a isençao de IR para doaçoes a não residentes no Brasil. Ou seja, ao doar para um nao residente no país, alem do ITCMD incidira 15% de IR. Se o país de residência do receptor for considerado paraiso fiscal, a aliquota do IR será de 25%. Quem nao estiver atento a isso vao ter uma surpresa bem desagradavel. Acho que o cerco para aumento de impostos eh uma realidade que só tende a piorar. Vi que há uma disputa dos estados no Brasil para aplicar o ITCMD a bens herdados no exterior. Nao sei como anda a questão.

    Curtir

    1. executivoinvestidor

      Caramba essa eu não sabia! Infelizmente o nosso governo está tão inchado que não vai conseguir cortar impostos sem uma reforma interna. A promoção de redução de ministérios e de cargos comissionados foi feita em partes mas ninguém falou de quanto será a economia, se é que terá alguma.
      Complicado!

      Curtir

      1. A economia maior na parte de pessoal virá das aposentadorias. 40 a 50% dos servidores públicos federais aposentarão ao longo dos próximos 3~5 anos.

        A ideia, portanto, é que conforme esse pessoal for aposentando, os caros sejam extintos, com isso a economia maior em despesa de pessoal será impulsionada.

        Esse é o projeto interno do governo, reduzir a despesa, sem corte direto aos estáveis.

        Não haverão novos concursos, pois a ideia é que conforme o efetivo seja reduzido, aumente-se treinamentos, desburocratização e tecnologias nos departamentos, impulsionando a eficiência.

        Essa redução natural, com a desburocratização, simplificação tributária e reforma previdenciária é o gatilho de crescimento de longo prazo.

        Em termos de tributos, até agora só estou vislumbrando aumentos no curto prazo, espero, realmente, que se existir uma reforma, a desburocratização e simplificação impacte em alíquotas menores, mesmo que seja em cima do lucro.

        Vamos ver o que acontecerá.

        Curtir

      2. executivoinvestidor

        Olá IP, faz sentido porém o país precisa de medidas mais de curto e médio prazo. Infelizmente, apesar de fundamental, a reforma da previdência não vai salvar o país sozinha.
        Também estou na expectativa de uma reforma tributária para simplificar, desburocratizar e reduzir a carga tributária.
        Vamos aguardar e torcer!
        Abraço.

        Curtir

      1. executivoinvestidor

        Pois é! Agora, parece que não é só ele que quer a volta da CPMF… o ministro Guedes também já defendeu… nos resta aguardar!

        Curtir

  2. AA40

    Pois é EI, este desgoverno que infelizmente teria ajudado a eleger se tivesse votado está se mostrando um desastre. O Bolsonaro só faz cagada e diz que não sabe de nada, parece o Lula. O Paulo Guedes parece que está morando nos EUA pois nunca está em Brasília. Os filhos do cara se acham donos do país e agora começou a intervenção nas estatais. Se a volta da CPMF se confirmar será a gota d’água para este governo.

    Curtir

    1. executivoinvestidor

      Olha que eu também iria votar nele, acredito que falta um pouco de maturidade (apesar dele ter inúmeros mandatos como deputado…)
      Veremos como desenrola… abraço

      Curtir

  3. MarcDi

    CPMF tem suas virtudes. Impossível sonegar, simples de cobrar, base tributária gigantesca, quem movimenta mais paga mais (ou seja, é justo do ponto distributivo). Se vier em substituição aos outros que estão aí acho válido. Pode melhorar o sistema em várias aspectos. Lembrem-se que hoje o sistema é caótico.

    Curtir

    1. executivoinvestidor

      Ola MarcDi. O grande problema da CPMF é o efeito cascata. O maior prejudicado aqui é a classe média e empresas. Alem disso esse custo certamente será repassado pelas empresas no custo dos seus produtos e serviços. Gera um efeito bola de neve.
      Abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s