Desafios de imigrar

brasil-canada-1200x480

Boa tarde caros leitores! Conforme prometido, irei discorrer nesse post sobre os desafios   que eu e minha família enfrentamos nesse pouco mais de um ano de Canada!

    Primeiramente acho importante termos claro o que é imigração. Segundo o dicionário:

imigrar (verbo)
  1. intransitivo
    estabelecer-se em país estrangeiro, em geral definitivamente.

    Não estamos falando portanto de uma viagem a passeio, um intercâmbio de 6 meses, nem mesmo de uma expatriação temporária de um ou alguns anos, onde se tem o plano de retorno ao pais de origem. Imigração é permanente. Foi com isso em mente que iniciei meus planos de imigrar para o Canada em meados de 2007. Sim, não escrevi errado: a pouco mais de 11 anos atrás surgiram as primeiras conversas com a Sra Executiva sobre nosso plano de imigrar para o Canada.

      Naquele momento em que ainda iniciava minha carreira, nossos planos era imigrar e recomeçar nossas carreiras no Canada. Porem o destino nos pregou uma daquelas peças e fui convidado a assumir uma posição de destaque em uma grande empresa e em outro estado. Com um significativo aumento salarial. Naquele momento ainda estava no que considero a primeira fase rumo a independência financeira: acumulação.

    Falarei mais sobre o que eu considero como as Fases do Ciclo da vida financeira num post futuro. Por agora importante saber que nessa fase o importante é manter uma alta taxa de poupança. Se conseguir aliar com alto salário você estará acelerando sua trajetória para a sonhada IF! Foi exatamente o que aconteceu comigo naquele momento.

    Sendo assim o projeto Canada foi colocado na “geladeira” enquanto seguia com meus objetivos e metas financeiras. Nos 10 anos que seguiram consegui acumular um patrimônio considerável, alem de ter amadurecido muito profissionalmente e pessoalmente.

    Cada vez mais brasileiros deixam o pais de forma definitiva. Segundo os dados da Receita Federal em 2017 ao menos 21 mil saídas definitivas foram registradas. Aumento de mais de 150% em relação aos cerca de 8 mil registrados em 2011. Esse numero deve ser ainda maior se considerarmos que nem todos que deixam o pais realizam o registro da saída definitiva.

    Porem nem tudo sao flores. Abaixo listo o que eu considero como os principais desafios ao se imigrar para o Canada, baseados no que eu e minha família passamos e o que pude apurar com colegas brasileiros que conhecemos aqui. Um bom planejamento torna-se fundamental para superar vários desses desafios, enquanto outros requer  tempo e esforço.

Idioma

aprender-idiomas-1473943861303

    Por mais fluente que você seja ou se considere, dificuldades com vocabulário e expressões do dia-a-dia são normais para quem chega e muitas vezes causam um transtorno mental. Eu sempre tive um bom nível de inglês. Primeiramente porque sempre gostei, então desde pequeno via filmes e lia noticias em jornais e revistas em inglês (grande maioria voltada a finanças!). Em segundo lugar porque sempre usei muito inglês no trabalho para me comunicar com a matriz das empresas que trabalhei. Então no meu caso não tive grandes dificuldades com o idioma.

    Já a Sra Executiva não tinha o mesmo nível de inglês e sofreu bastante no inicio. Atividades simples como ir a uma farmácia e supermercado, ate as relativamente complexas como ir ao medico, geravam grande desconforto para ela. Após um ano esse primeiro desafio, apesar de não 100% superado, já não a impede de executar as tarefas do dia-a-dia. Ela tem se dedicado bastante a aprender o idioma e tem se dado muito bem.

Diferenças Culturais

diferencasculturais

    A cultura canadense se assemelha muito a cultura americana, porem acho o povo canadense muito mais amigável e educado do que o americano. Sorry, thank you, excuse me, são as palavras que mais se escutam aqui. Alem disso o povo em geral recebe muito bem os imigrantes. Outro ponto que considero muito positivo aqui, que também se vê muito na Europa, é a confiança que se tem nas pessoas e nos sistemas. Esqueça o “jeitinho brasileiro”. As regras são cumpridas e a palavra levada muito a sério. O índice de criminalidade é absurdamente baixo, limpeza nas ruas e prédios impecáveis, sistema publico que funciona (incluo aqui saúde e ensino publico) são outras diferenças positivas daqui.

    Outro grande choque que sofremos quando chegamos aqui é a conhecida cultura do DIY (Do it Yourself). Com o salário mínimo a $15 a hora, uma faxineira cobra em media $25 a hora! Eletricista, pedreiro, entre outros chegam a cobrar absurdos $100 a hora! Desde que cheguei aqui já aprendi a: pintar, instalar lustre, montar moveis, instalar papel de parede, entre outros. (o que seria de mim sem o Youtube! rs…).

Clima

nevasca

    Eu e minha família adoramos, mas nem todos se acostumam com o clima no Canada. Aqui onde moro temos 6 meses de frio na Primavera e Outono (com temperatura media de 10-15C), 3 meses de inverno onde os termômetros chegam a -20C, media de -5C e 3 meses de verão com temperatura media de 20C (pode chegar a 30-35C nas semanas mais quentes).

    Para mim esta ótimo, pois particularmente odeio aquela sensação de calor infernal.

Comida

comida

    Nesse quesito também sou bem tranquilo. Aqui existe uma variedade mais restrita de frutas e verduras quando se comparado ao Brasil. Alem disso os hábitos alimentares dos canadenses são diferentes dos nossos: café da manha bem reforçado (geralmente com ovos, bacon, suco de laranja, panqueca e cafe), almoço rápido (as opções mais frequentes são fast food, fast food ou fast food. rs…). O jantar é a refeição principal, por volta das 5-6pm, arroz ou batata e uma proteína (aqui eles comem muito Aves).

    Eu me adaptei muito bem aqui, não sou adepto do fast food diário, então eu como algo rápido no almoço mas mantendo uma dieta balanceada. Claro que não consigo ficar muito tempo longe do fast food, mas compenso com exercício físico. Reparo que aqui as pessoas gostam bastante de se exercitar e pode-se observar na rua que a grande maioria aqui estão dentro do peso, cenário bem diferente do encontrado nos EUA.

   Minha esposa e filho são os que mais sentem falta da “comida brasileira”: pão de queijo, pão francês, doces em geral (quindim, brigadeiro), coisas de padaria em geral. Vejam que nada de essencial.

    De forma geral conseguimos nos virar muito bem aqui no quesito alimentação, e gastamos bem menos do que gastavamos no Brasil.

Distancia

distancia

    Novamente para mim esse é um quesito que não tem me afetado muito. Porem a grande maioria de brasileiros que conheço aqui (e isso inclui a Sra Executiva) sente muita falta da família e amigos mais próximos. Gente não pensem que não tenho coração não, pois sinto saudades da família, porem eu consigo suprir a saudade com chamadas de vídeo pelo WhatsApp e conversar diárias com meus pais, irmãos e eventualmente com amigos. Alem disso meus pais estão aposentados e adoram viajar, então já estiveram aqui no inicio do ano e passarão natal e ano novo conosco.

    Acho que o que mais impacta aqui é a dificuldade e custo para se vir para o Canada (voos caros e sem tanta opção como para os EUA por exemplo, SP-Toronto são 10 horas de voo direto e custa ao redor de R$3-5mil).

   No meu caso, a fase de planejamento pre-imigração foi importante para já irmos absorvendo a ideia de viver sem muito contato físico com nossos familiares, mas como falei acima a facilidade tecnológica hoje ajuda bastante a aliviar a saudade.

O Recomeçar

reset

    Esse para mim é o desafio mais complicado e difícil de superar. O recomeçar num outro pais é como nascer de novo: tirar novo documento de identidade, fazer teste para tirar carteira de motorista (pois é, o Canada não possui acordo com o Brasil nesse quesito, então temos que realizar novamente o teste teórico e pratico para poder dirigir aqui!).

Apesar do Canada ser um pais que abre os braços para o imigrante, quando se chega aqui tem que recomeçar tudo praticamente do ZERO quando se diz respeito ao mercado profissional e relacionamento bancário. A grande maioria das empresas exigem a tal experiência canadense porem como conseguir a primeira experiência se ninguém quer ser o primeiro a te dar a chance? Nesse contexto vejo que a pausa que eu dei no meu processo de imigração foi extremamente importante pois eu vim numa outra condição, para investir no pais e empreender. Ainda assim encontrei dificuldades em relação aos bancos por não ter histórico de credito aqui. Aos poucos estou construindo meu histórico e tenho investido tempo também em criar bons relacionamentos pessoais pois isso tem ajudado bastante (por exemplo, consegui financiar meu carro em 84 meses com 0 de entrada na minha primeira semana de Canada, sem qualquer histórico de credito pois a Finance Manager da concessionaria era amiga do meu advogado). Como disse mais acima aqui não tem o “jeitinho brasileiro” mas relacionamento ajuda aqui como no Brasil e como em qualquer lugar do mundo!

    Poderia aqui discorrer por horas falando de outros pequenos desafios, porem não considero relevante. Novamente estou seguro que o tempo que investi no planejamento dessa mudança e as inúmeras conversas que tive com minha esposa me ajudaram a superar boa parte dos desafios.

    A decisão de imigrar não é fácil, mas hoje vejo que minha decisão foi acertada e, apesar de atrasar um pouco a minha independência financeira, já estou colhendo os frutos de estar reconstruindo meu patrimônio em moeda forte e no futuro ter a oportunidade de me aposentar num pais com um dos melhores índices de qualidade de vida do mundo.

 

Até a próxima!

6 comentários sobre “Desafios de imigrar

  1. Muito bom post SR Executivo! Tenho um grande amigo que imigrou há alguns anos pro Canadá e é muito feliz aí. Ele também citou sobre a questão de “recomeçar”, porém em poucos anos estava 100% adaptado. Acho que o Canadá é um dos melhores países para imigrar (em relação a receptividade de estrangeiros). Ontem até ensaiei uma primeira conversa com a Sra Acumuladora sobre isso. Nunca pensamos em sair do Brasil, mas descobri que ela foi receptiva com a idéia. Ansioso com os próximos posts. Grande abraço!

    Curtir

    1. executivoinvestidor

      Bom dia Stark! Como disse a palavra chave é planejamento. Se vocês possuem interesse, planejem e estipulem uma meta. Uma dica que dou é vir passar um tempo aqui de férias para conhecer. No meu caso isso ajudou bastante para termos certeza se era isso mesmo que queríamos . Abraço!

      Curtido por 1 pessoa

    1. executivoinvestidor

      Bem lembrado AA40! Vou dar uma lida no seu post e certamente falarei mais para frente aqui. Eu particularmente achei o sistema de Tax aqui simples, porém diferentemente dos EUA existe uma dificuldade grande para estrangeiros pessoa física abrirem conta em corretora aqui. Antes de vir tentei em diversas corretoras e nenhuma aceitou. A única que ainda retornou positivamente exige que você vá pessoalmente a um escritório deles em Toronto para assinar documento. Vejo que os bancos aqui se preocupam bastante com lavagem de dinheiro. Perdi as contas das vezes que tive que explicar a origem do meu dinheiro! (Infelizmente o Brasil está num “lista” nao muito boa). Abraço!

      Curtir

  2. Arthur

    Ótimo post. Eu também estou morando fora. Gostaria que você comentase mais como foi a sua transição. Qual tipo de empreendimento que você está montando no Canadá?

    Abraços,
    Arthur

    Curtir

    1. executivoinvestidor

      Seja bem vindo Arthur! Onde você está morando? Pode deixar que tenho já na lista aqui escrever um post sobre empreendedorismo no Canadá e certamente irei falar sobre a transição! Estou tocando um negócio no ramo de Alimentação, setor em que atuei durante boa parte de minha vida Executiva no Brasil. Siga o blog que em breve teremos um post sobre isso!
      Abraço.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s